Goiânia, Sabado, 22 de Setembro de 2018
Sexta, 14 Agosto 2015 21:42

 

 

 

ASNAB/PI

   ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EMPREGADOS DA CONAB

 

              CARTA ABERTA

              A MINISTRA DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO 

 

 

Senhora Ministra,

 

Diante das catástrofes ambientais, em especial as secas vivenciadas pelos estados da região nordeste onde muitos municípios já estão com situação de emergência reconhecida pela Secretaria Nacional de Defesa Civil. Vivemos uma situação calamitosa provocada pela forte seca que desde 2011 castiga toda região. A “Situação de Emergência” que nos encontramos. Não vejo por parte do Governo Federal e pela direção da CONAB esforços no sentido de amenizar o sofrimento dos moradores da área rural, com a crise climática atingiu dimensões que superam, em muito, a capacidade dos produtores superarem a atual situação.

 

As perdas é preocupante, afinal são quatro anos sem produção agrícola ou pecuária. Os produtores sofrendo com acúmulo desses anos de chuvas escassas, sem saber a quem apelar, aturdidos, estão vendendo seus rebanhos morrer e no desespero para comprar água de carros-pipa na tentativa de salvar algumas reses. Vendem o pouco que tem pra sobreviver e acabam ficando sem nada. Cada dia sem chuvas piora a situação. Os mananciais para abastecimento de carros pipas estão secando e o custo da água aumenta. A experiência climatológica mostra que a possibilidade de chuvas suficientemente intensas para reabastecer as aguadas acontece no máximo até abril. Vendo esgotar este período propício, desgastados, muitos produtores já chegaram às raias de abandonar suas terras.

 

O momento exige providencias urgentes. Entendemos que o Governo precisa encarar o problema com objetividade para tentar minorar suas dramáticas consequências, o que significa apoiar o produtor com ações de caráter emergencial (venda do milho), dos programas operacionalizado pela CONAB. Claro que medidas de urgência não descartam a necessidade de ações também de longo prazo. Afinal, mesmo que chova hoje, a cadeia de efeitos destes cinco anos de crise climática é evidente a descapitalização da economia agrária da região, produtividade ínfima e progressivo empobrecimento do produtor.

 

Fizemos questão de detalhar toda esta situação lhe apelando que mobilize esforços junto ao Governo Federal no sentido de nos ajudar neste momento tão agudo. O fato senhora Ministra é que nós empregados desta Companhia não podemos ser punidos por falta de gestão, somos empregados, pais e mães de famílias. E dessa responsabilidade nós não podemos falhar sob pena de faltar o pão à nossa mesa, nesse diapasão vimos através desta carta para Sra. Ministra que viabilize projetos e programas sociais para que possamos continuar trabalhado e garantir o sustento de nossas famílias. Aprendemos muito, evoluímos muito, e do qual nos orgulhamos. Hoje eu sei que aprendemos muito com a CONAB e que não aprenderíamos em outro lugar.

 

Não aguentamos mais ver as nomeações políticas para certos cargos?. Não aguentamos mais ver as pessoas reclamando de salário quando o maior problema é que não realizamos a nossa função. Se nós fossemos empregados no sentido literal da palavra estaríamos preocupados(as) com nossa CONAB. Mas isso, é privilégio de poucos. A Companhia perde muito por não saber valorizar a mão de obra que tem. Conheço muitos que querem prestar bons serviços. Se todos nós fossemos colocados para realizar nossas funções, trabalharíamos e renderíamos mais do que o esperado. È a paixão de muitas das pessoas que estão na CONAB.            

 

Desejo a todos uma boa sorte, vamos brigar por salário, sim, mais também por melhorias, projetos e programas sociais que continuem viabilizando a Companhia. Não é de dinheiro que somos feitos. E sim de objetivos. Se quisermos uma luta que valha a pena, briguemos para que a CONAB possa cumprir sua função social. Aí a valorização dos serviços serão a consequência necessária. Esperamos posicionamento do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento quanto ao nosso pleito.

 

 

 

Wagner Wellington Brito de Carvalho

 DIRETOR ESTADUAL/ASNAB/PI

 

 

                  Herbert dos Santos Oliveira                                                    Francisco Willams Monteiro Lira

               Diretor Financeiro/ASNAB/PI                                      Diretor de Comunicação/ASNAB/PI

  

 

 

 

Lido 1692 vezes

4 comentários

  • Link do comentário Ary de Carvalho Gomes Segunda, 24 Agosto 2015 16:29 postado por Ary de Carvalho Gomes

    Enquanto não adotarem um política séria de reflorestamento a nível nacional, e não darem combate de forma radical as práticas de desmatamento. Vamos cada vez mais sofrer com altas temperaturas, e observar o avanço cada vez maior de áreas em estado de desertificação.

  • Link do comentário Wagner Wellington Brito de Carvalho Segunda, 17 Agosto 2015 15:22 postado por Wagner Wellington Brito de Carvalho

    Se o companheiro acha a carta inócua pois que faça uma carta mais contundente e não esqueça que a CONAB é ligada ao Ministério da Agricultura nós não podemos cobrar atitudes do MDS e MDA. não criticando dessa forma é que vamos nos fortalecer e sim tomando atitudes para podermos fortalecer a CONAB

  • Link do comentário Daniel Barboza Segunda, 17 Agosto 2015 08:14 postado por Daniel Barboza

    Acho a carta inócua, ate por que os programas sociais são de dois ministério que não o da Agricultura ou seja do MDA e do MDS , ademais a função precípua da CONAB é o abastecimento coisa que ate agora ela não o fez , este tema abastecimento é amplo não cabe neste fórum .Uma companhia que se diz Nacional de Abastecimento e não armazena nem 10% da produção nacional como armazenagem estratégica e reguladora.... ai esta o quadro resumido !!!

  • Link do comentário LUIZ OLIVEIRA Sábado, 15 Agosto 2015 13:44 postado por LUIZ OLIVEIRA

    SE TODAS AS ASNAB DOS ESTADOS FIZESSEM APELOS OU MANIFESTOS ...MAS DE CERTOS ESTADOS PARECE Q/ ESTA TUDO BEM ; ACEITAM TUDO E DIZEM AMÉM ATÉ QUANDO???

Av. Meia Ponte, n.2748, Setor Santa Genoveva - Goiânia - GO / 62 3204-6599 / E-mail: contato@asnabgo.org.br
© 2018 - Associação Nacional dos Empregados da CONAB (ASNAB-GO) - Todos direitos reservados