Goiânia, Quinta, 14 de Dezembro de 2017

07/12/2009


Companheiros (a),

A atual conjuntura dos trabalhadores públicos federais, passa por um momento de reflexão de todas as categorias, em razão das dificuldades que estão sendo impostas por pessoas que ocupam cargos no governo federal desde a época do regime militar, e que hoje trabalham contra as ações que o atual governo federal tem colocado para o melhoramento do serviço público, com vista à prestação de um serviço publico de qualidade, que passa principalmente por melhorias de salários dos trabalhadores na área federal. Entretanto e necessário o engajamento e a união de todos os trabalhadores na busca de novos desafios que passa pela mobilização para o enfrentamento das ações colocadas por setores arcaicos do governo que ainda persistem em manter atitudes neoliberais.
Com isto, a atual Direção da CONAB insiste em colocar para deliberação dos empregados da CONAB a mesma proposta que foi rejeitada no dia 24.09.2009, pela a maioria dos empregados, da qual  nem sequer repõe a inflação em sua totalidade dos 02 anos (2007/2009), que não tivemos negociação coletiva, que é de 7,81% (sete vírgula oitenta e um por cento), onde contraria a política para os trabalhadores federais adotada pelo PRESIDENTE LULA,  QUE É DE REPOR OS INDICES DA INFLAÇÃO DO PERÍODO NO MÍNIMO, bem como, impor de goela abaixo um Plano de Cargos, onde em sua versão original, já foi amplamente alterado, simplesmente para  RETIRAR OS DIREITOS ADQUIRIDOS DOS EMPREGADOS ANTIGOS, dos quais foram conquistado ao longo dos anos, bem como, atender um grupo de empregados novos que com todo o direito, deve ter seus salários melhorados, mas de uma forma que  também os demais empregados sejam igualmente contemplados com os mesmos índices de correções salários, sem qualquer discriminação, ou por que não dizer, com o devido respeitado os PRINCIPIOS CONSTITUCIONAIS DA IGUALDADE E UNIVERSALIDADE. O que não acontece com a proposta da Direção da CONAB para este PCCS, do qual podemos classificar de um verdadeiro APARTAIDE, onde há mais de 18 anos se espera pelo um PLANO DE CARGOS JUSTO, que possa corrigir as distorções do atual Plano (PCS/91).

Na Assembléia Geral que deverá ser convocada e encaminhada pelos Sindicatos Gerias, para discussão do Acordo Coletivo de Trabalho da CONAB, devemos ter em mente que a aprovação por parte dos empregados da CONAB, na Cláusula Primeira – Reajuste Salarial, significara dizer que estaremos abrindo mão do restante da reposição salarial de 1,22% (um virgula vinte e dois por cento), que possível poderá ser direcionado para resolver outras questões dentro do orçamento da CONAB, do qual não sabemos. Por outro, se a categoria rejeitar mais uma vez as duas propostas da Direção da CONAB, para a Cláusula de Reajuste, que, diga-se de passagem, já foi totalmente rejeitada no dia 24.09.2009, estaremos dando uma verdadeira demonstração de força dos trabalhadores em detrimento as propostas absurdas da Direção da CONAB, como também, a nosso demonstração de mobilização  para enfrentarmos juntos as ações futuras na perspectiva de uma PLANO DE CARGOS ÚNICO E JUSTO PARA TODOS.
Desta forma, precisamos  dar uma demonstração cabal da nossa união e empenho para a REJEIÇÃO das propostas da Direção da CONAB, na Cláusula Primeira – Reajuste Salarial, das quais não nos atende, em razão de não repor os índices inflacionários do período 2007/2009,  bem como, ser uma proposta de Acordo para 02 anos (2009/2011), que não existe gatilho ou cláusula de barreira que garanta que se os índices da inflação no período (2009/2010), ultrapassar 5.5%, será concedido. Ao mesmo tempo em que ao longo dos dois anos (2007/2009), não tivemos negociação coletiva, onde  amarguramos perdas e prejuízos, onde agora a Direção da CONAB, a mínimo não quer repor a inflação do período em sua totalidade.

Vamos à luta companheiros, vamos dizer sim ao indicativo de greve, para que as nossas reivindicações sejam atendidas, por que é este o momento certo do qual não podemos deixar de lado, até por que existem diversos Órgãos Públicos lutando melhorias salarias e aprovação de Plano de Cargos Justo para todos.



DIRETORIA ESTADUAL DA ASNAB/GOIAS.





“QUEM NÃO LUTA PELOS SEUS DIREITOS NÃO E DIGNOS DELES”
Rui Barbosa

Av. Meia Ponte, n.2748, Setor Santa Genoveva - Goiânia - GO / 62 3204-6599 / E-mail: contato@asnabgo.org.br
© 2017 - Associação Nacional dos Empregados da CONAB (ASNAB-GO) - Todos direitos reservados